domingo, 6 de maio de 2012

A deslumbrante Renda de Bilro

Boa tarde!!

A renda que encanta a todos é uma composição de fios entrelaçados que ao unirem-se formam um conjunto de desenhos ricos, podendo ser feito à mão ou à máquina.
Existe uma infinidade, desde a mais simples até a mais complexa, criam produções incomparáveis. Além de ser uma grande tendência romântica, está cada vez mais presente na escolha das mulheres do 3º milênio, mesmo tratando-se de um desejo já cobiçado no século XVII e XVIII, que já eram usadas em adornos de cabeças, aventais e vestidos.
Mas foi a esposa do rei Henrique II, a rainha francesa Catarina de Médici que introduziu o desejo sobre as rendas, a mulher louca por moda e consumo como a maioria de nós  esvaziou os cofres da Franças com suas importações, e o rei do país europeu decretou a proibição do uso da renda, devido ao caos criado.


Mas em 1665 fundou-se as "Manufaturas reais o ponto de França" , formado por rendeiras de Veneza e Flandes, pois conclui-se que era mais viável exportar do que importar. 

Entre tantas opções, destaca-se a Renda de Bilro, típica do Nordeste, é atração principal para os admiradores de artesanais e estudantes de Moda que visitam a cidade de Fortaleza e outras cidades vizinhas. Com experiência própria, posso reforçar que é um trabalho maravilhoso , lindo e explorado de uma forma precário no quesito financeiro, uma vez que sendo uma tradição do lugar e uma obra artesanal, o mesmo é vendido por um preço abaixo do que deveria ser. 


A renda de Bilro é realizada sobre uma almofada dura, o rebolo, é um cilindro de pano grosso cheio de palha ou algodão, a dimensão do mesmo depende do tamanho da peça a ser confeccionada , ele é coberto por um tecido mais fino, geralmente chita. Essa almofada fica em uma madeira ajustável de acordo com a rendeira, e sobre ela um papel com piques que formam o desenho da renda a ser feita. 
Nesses furos, espetam-se agulhas que se desloca a medida que a renda progride. Esses fios são feitos através dos bilros, que são pequenas peças de madeiras com as pontas arredondadas. Os bilros são almejados aos pares que imprime um movimento rotativo e alternando a cada um, orientado-se pelos alfinetes.

A renda é um trabalho artesanal cobiçado até os dias de hoje, cada lugar tem seu jeito particular de fazê-la, posso garantir que presenciar um instante desse trabalho é algo imensurável. A peça é fonte de inspiração e peça indispensável nos ateliês de alta costura. A renda é o ponto de encontro da sofisticação e simplicidade.

Espero ter aguçado a curiosidade sobre esses ricos tesouros, que está presente no nosso rico Brasil, nos arredores de Fortaleza.

Até, Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!! Para mais contato: suzane_mp@hotmail.com ...Até beijos, Suzane Pereira